Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 23ago

    AGÊNCIA BRASIL

    Dilma alinhou seu programa de segurança

    Dilma Rousseff, candidata do PT à Presidência da República, criticou a proposta de criar um ministério específico para a área de segurança pública, defendida por José Serra, candidato do PSDB.

    Dilma disse que a experiência de tratar em pastas diferentes as questões de segurança pública e do sistema prisional não contribuiu para diminuir a criminalidade em São Paulo.

    “Vocês deveriam investigar se a experiência de se criar uma Secretaria de Segurança Pública e outra de Assuntos Penitenciários levou a acabar com o crime em São Paulo.

    “Muitas vezes, o que acontecia é que uma não conversava com a outra”, disse a candidata, que se reuniu neste domingo com José Eduardo Dutra, presidente do PT, e com Marco Aurélio Garcia, coordenador de campanha, para fechar seu programa na área da segurança pública, em Brasília.

    A respeito do confronto entre a polícia e traficantes no Rio, Dilma considerou que a atuação foi correta.

    “Se formos fazer um balanço isento, vamos ver que a polícia agiu prontamente, agiu rápido, prendeu os criminosos. Inclusive eu acho que a polícia teve uma ação muito correta na libertação dos reféns”, destacou.

    A candidata ainda sinalizou que pretende incluir como ponto estratégico em seu programa de segurança as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) instaladas pelo governo do Rio de Janeiro em favelas cariocas controladas pelo crime organizado.

    “O governo do Rio tem feito um combate sistemático ao crime organizado e tem tido sucesso. Esse combate tem que ser sistemático, com muita persistência. Nós estamos vendo que as UPPs têm sido um dos elementos mais importantes para combater e derrotar o crime, principalmente nas regiões em que o crime ocupou, estabeleceu sua lei privada e o Estado, no passado, se retirou. Isso tem contribuído para uma redução expressiva de homicídios e crimes contra o patrimônio no Rio de Janeiro”, avaliou.

    Outra medida a ser adotada por Dilma seria a adoção de veículos aéreos não tripulados para o policiamento na fronteira seca do Brasil.

    Atualmente, segundo Dilma, o Brasil tem dois desses aparelhos. Eles já são utilizados em Foz do Iguaçu. A candidata quer comprar mais dez aeronaves.

    Ao comentar a decisão de Henrique Neves, ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), de arquivar a representação do PT contra a campanha tucana e atribuir somente ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva a legalidade para questionar o uso indevido de sua própria imagem pelo programa de José Serra, Dilma se esquivou de falar sobre qual atitude espera de Lula.

    “Isso vocês terão que perguntar para ele. Eu não posso falar pelo presidente Lula nesses termos”, disse a candidata.

    Publicado por jagostinho @ 11:08



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Herculano Disse:

    Serra que mais ministério pra por a turma do Robertyo jeferson. Violência acaba qdo o povo não passar mais fome. Simples.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.