Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

9 Respostas

WP_Cloudy
  • Eduardo Monteiro Disse:

    que sensibilidade desta vereadora. Igualzinha ao pai. Tem motorista da ALEP pra ela tb?? Se liga guria!!

  • japinha Disse:

    Essa aí nem ta ai com o povão. Foi para a política pra achar um namorado. Parece que conseguiu hahahaahah

  • Paola Disse:

    Que grosseria só pq é mulher! Acho um projeto inteligente. E ela, linda que é, não precisa de política para achar namorado. Machistas!!

  • Jacob Disse:

    Grimpeiro que coisa mais lindinha , vereadora alienada !Patricinha ridícula!

  • Sophia Cordeiro Disse:

    Há crianças na periferia de Curitiba, há idosos precisando de atenção e há necessidades urgentes por toda a cidade. Quem a elegeu e mais um bando de alienados, que procurem o passáro e o pendurem em seu gabinete de “trabalho”.

  • Flávio Zanette Disse:

    O tema pode até ter importância, mas a proposta de não ser nosso pinheiro símbolo da cidade de Curitiba dispensa comentários. Sabem a origem da palavra curitiba?

    Por que não se obriga o executivo a sinalizar corretamente o trânsito de Curitiba, especialmente quando uma rua tem 3 pistas numa quandra e na seguinte vira 2?

    Por que não proibir o estacionamento das ambulâncias e dos micro-ônibus que trazem pacientes para o HC, nas proximidades do Circulo Militar onde o trânsito é completamente congestionado?

  • Fernando C.Straube Disse:

    Caro sr. Jota.
    Fico feliz por ver o assunto em discussão e, em virtude disso, por ter participado de todo o processo, creio que seja importante uma intervenção de minha parte.
    A minha primeira leitura dos comentários, me afastam de quaisquer réplicas. Afinal, os visitantes de seu blog opinam sobre prioridades, julgando que uma ou outra seja maior – ou menor. Não se discute esse tipo de opinião. Sabemos que Curitiba tem muitos defeitos, muitos deles ligados aos erros de prioridades… Deslocam-se recursos para algo que não é tão importante; reduzem financiamentos para outros – notavelmente urgentes.
    Acho triste que o Sr. tenha compreendido tão erradamente a proposta. Afinal, caberia a um parlamentar zelar pelos interesses de sua população e não a intereses pessoais, partidários ou de relação interna – como de fato – visivelmente o faz.
    Enquanto a cidade não tem um plano de prioridades, é natural que propostas surjam e causem polêmica. Claro! Naturalmente que o cidadão curitibano, em cujo grupo me incluo, necessita de muitas reformas e muitas melhorias de infraestrutura, sociais, de segurança, etc. Mas não por isso, devemos deixar de lado outros anseios do povo que aqui reside. Seria o mesmo que negar-se a se alimentar em virtude da necessidade mais urgente ser o ato de respirar!
    Temos amplo material para a discussão e que refletem a importância de elegermos uma ave-símbolo. Não é uma consequência de autopromoção. A iniciativa adere-se a um instrumento de educação ambiental! São ingênuos aqueles que pensam que a uma ave-simbolo serve apenas para ilustrar brasões… Essas pessoas não compreendem o alcance de uma proposta como essa. Nossas pesquisas com aves de Curitiba, associada aos resultados obtidos por mais de duas dezenas de cientistas [divulgadas em nosso livro “Aves de Curitiba”] mostram que, enquanto a população não conhecer a sua natureza, ela não a protegerá e – como sabe – sem proteção, a nossa própria vida estará em risco. A seleção de uma ave para símbolo de Curitiba serve para ajudar nisso. Não à toa escolheu-se uma ave que é quase desconhecida de todos. Afinal, de que adianta escolher o conhecido joão-de-barro, o sabiá…? As pessoas irão simplesmente repetir a sua expressão: “Ah, tá!”. Pelo contrário, um pássaro antes desconhecido e agora alçando grande popularidade, serve como forma de estimular as pessoas a serem mais atentas à natureza, por meio de um representante genuinamente paranaense!
    Ninguém quer mudar a bandeira nacional ou o hino. Eu, que sou apolítico, presumo isso. Talvez existam iniciativas como essa mas, desconheço e – certamente – serei um dos primeiros a me posicionar contrariamente.
    Vejo que você, com esse tipo de comparação, foge ao escopo de nossa proposta. Por favor, leia um pouco mais sobre o assunto. Posso fornecer, como faço a uma legião de milhares de leigos por todo o Brasil, amplo material para reflexão. Será um grande prazer ajudar na conscientização geral das pessoas quanto à importância da natureza nos seus cotidianos.
    envio meu sincero abraço e votos de sucesso
    Fernando C.Straube
    (autor-sênior do livro “Aves de Curitiba”)

  • MÍRIAM Disse:

    AQUI ENTRARIA BEM O TÍTULO “MINHAS RAZÕES,SUAS RAZÕES”.

    ENTÃO VEJAMOS:POR UM LADO UMA PESQUISA SÉRIA QUE CULMINOU COM UM LIVRO “AVES DE CURITIBA”.
    POR OUTRO, UMA TRADIÇÃO, MESMO QUE “ERRADA”, ENSINADA ATÉ AQUI , NAS ESCOLAS ,E EM TODOS OS LIVROS DIDÁTICOS QUE CITAM OS SÍMBOLOS DE NOSSA CIDADE. SEGUNDO CONSTA, A PALAVRA É INDÍGENA E SEU SIGNIFICADO, DESMEMBRADO ,SIGNIFCARIA MUITOS PINHEIROS.

    BASEADO NISSO, O MUSEU OSCAR NIEMEYER RECEBEU UMA ESCULTURA ,BEM DESTACADA ,NA FRENTE, (um anexo) UM PINHEIRO ESTILIZADO , QUE TODOS CHAMAM ,CARINHOSAMENTE , DE “MUSEU DO OLHO”. Há quem enxergue ali um terceiro olho, MAS É PINHEIRO BASEADO NA TRADIÇÃO CURITIBANA E PARANISTA.

    É UM PINHEIRO E ESTÁ NO PROJETO DO PRÓPRIO ARQUITETO.

    A ESTA ALTURA ,NÃO SERIA MELHOR ENSINAR NOSSAS CRIANÇAS A TRADIÇÃO QUE ESTÁ ENRAIZADA NOS LIVROS DIDÁTICOS , MAS LEMBRÁ-LAS QUE RECENTEMENTE DESCOBRIU – SE UMA OUTRA ÁRVORE E UM OUTRO PÁSSARO , COMO SÍMBOLO DA CIDADE?

    E ,CONCLUINDO , EXISTE A PESQUISA DE UMA HISTORIADORA MINEIRA ONDE ELA AFIRMA NUNCA TER OCORRIDO O GRITO DO IPIRANGA E QUE D. PEDRO ENCONTRAVA-SE NO PALACIO E NÃO NO RIACHO….

    SOU A FAVOR DE PESQUISAS E DESCOBERTAS, NADA NO MUNDO É IMUTÁVEL E ESTAMOS NUM PROCESSO EVOLUTIVO . AGORA ,TRANSFORMAR O ASSUNTO ACIMA EM PROJETO DE LEI …..HÁ DE SE REFLETIR…..E MUITO.
    NÃO QUE NÃO SEJA IMPORTANTE E ATÉ CURIOSO , MAS EXISTEM MAIS SÉRIAS COMO UMA SALA DE AULA ADEQUADA AO APRENDIZADO, UM SISTEMA DE SEGURANÇA REAL ,ÁREA DE LAZER ,E LIVROS DIDÁTICOS …………DE QUALQUER FORMA, PARABÉNS AO SR FERNANDO STRAUBE PELA SUA OBRA.
    E QTO A VEREADORA RENATA BUENO , QUE SEU REINADO ESTEJA VOLTADO PARA SITUAÇÕES QUE MEREÇAM OS VOTOS DE SEUS ELEITORES ………

  • Fernando C.Straube Disse:

    Obrigado, Miriam. Sua palavras são sábias – você deve ser professora, como minha avó, meu avô, meu pai e minha mãe. Eu defendo o pinheiro como árvore-símbolo de Curitiba. Não há dúvida. Sobre a melhoria das condições, da qualificação de professores e outras necessidades mais do que urgentes eu apenas digo: sabemos que temos gente, recurso e vontade para melhorar a nossa educação. Fazer tudo isso é necessário mas o erro por não vermos os projetos andando está no planejamento. Podemos considerar todos os esforços para ver nossa educação melhorar. Basta arregaçar as mangas. Pena que não temos visto isso em nossos políticos. Aí entra nosso esforço como cidadãos. Eu posso contribuir com a causa ambiental – e tenho feito. Cada qual pode ajudar de alguma forma, de acordo com aquilo que melhor faz. Nem que sejam críticas: elas fazem muito bem para nossa eterna auto-avaliação! Obrigado novamente por postar palavras inteligentes. Um abraço, Fernando.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.