Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 22maio

    JORNALE

    Joseane Portes Rutz, ex-mulher do prefeito Adel Rutz, assassinado a tiros no início

    Joseane:"tinha pedido a separação várias vêzes"

    de março deste ano em Rio Branco do Sul,negou que tenha sido mandante damorte do marido.

    Ela admitiu que foi flagrada pelo filho de 14 anos traindo o marido com um funcionário da prefeitura, quando ainda estava casada.

    Segundo Joseane, a relação entre os dois estava desgastada nos meses que antecederam o assassinato,

    “Meu único ato de infidelidade foi este que meu filho viu, nunca mais aconteceu. Foi só um romance passageiro com o Israel, funcionário da prefeitura que é chamado de ‘Bracatinga’. Era casada ainda, mas já estávamos em conflito e tinha pedido separação várias vezes”, disse Joseane.

    Ela confirmou ter ouvido boatos dizendo que Adel tinha amantes também, mas alegou nunca ter visto nada.

    O advogado de defesa, Elias Mattar Assad, acusa a polícia de prender Joseane mesmo sem nenhuma prova concreta do envolvimento dela no crime.

    “Não existe nenhum fato que comprove que ela seja a mandante nem mesmo se teve algum contato com o Faria que é acusado como o atirador. Ele mesmo disse que não a conhece e que foi forçado a confessar que matou Adel.  A polícia investiu apenas na hipótese precipitada de crime passional e agora não consegue prender o verdadeiro criminoso”, afirmou Mattar Assad.

    Mattar Assad disse que está trabalhando na defesa preliminar e que em breve deve apresentar o quadro de testemunhas que segundo ele vão refutar a linha de investigação da polícia.

    O advogado apresentou nesta sexta-feira um vídeo em que o homem preso por suspeita de matar Adel Rutz, supostamente a mando de Josiane, afirma que confessou o crime sob tortura.

    No vídeo, Fábio Faria diz que sofreu sufocamento com sacola plástica e tomou choques elétricos em um dos dedos do pé e no ombro. “Nunca vi pessoalmente a Josiane. Eu fui obrigado a falar tudo aquilo lá. Só Deus sabe o que iria acontecer caso eu não reconhecesse a Josiane no depoimento”, afirmou.

    Ele considera a versão apresentada pela polícia como uma montagem. Faria foi preso por causa de uma motocicleta, que teria sido emprestada para a execução do crime. “Se for preciso, peço perdão de joelhos para ela. Eu espero sair desta porque eu não matei ninguém”, disse.

    Publicado por jagostinho @ 10:38



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • ferreira mendes. Disse:

    Jesus já dizia : Não julgueis para não seres julgados! O que deve ter sofrido essa mulher. Revoltante.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.