Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 04maio

    PORTAL RPC

    Elisabeth e Thaysa desaparecidas desde 22 de Abril

    O Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride) vai ampliar as investigações do desaparecimento de Thaysa Caroline dos Santos (11) e Elisabeth de Mello Rodolfo (12), que estão sumidas desde 22 de abril.

    Segundo a delegada Ana Cláudia Machado, a polícia fez uma investigação intensa em Curitiba, especialmente no bairro Cajuru, onde as adolescentes moravam.

    Agora, os trabalhos devem se estender para outros municípios do Paraná e para os estados de Santa Catarina e de São Paulo.

    “As diligências continuam em Curitiba, mas os trabalhos vão ser estendidos para outras cidades do Paraná e em outros estados”, disse a delegada.

    O Sicride aposta na divulgação das imagens das adolescentes para obter informações sobre o paradeiro das duas.

    As garotas são colegas de sala e fugiram de casa, deixando, inclusive, bilhetes à família, dizendo que queriam “conhecer o mundo”.

    De acordo com a delegada, a mãe de uma das adolescentes chegou a ver a filha preparar a mala e abrir o portão para partir. “É o que chamamos de saída voluntária de casa.

    Chegou-se a comentar que elas teriam sido levadas por traficantes, que aguardavam na porta das residências, mas nada disso é verdade. Elas fugiram de casa”, aponto Ana Cláudia.

    A delegada ressalta que quem ajudar ou facilitar a fuga das adolescentes pode ser responsabilizado criminalmente por isso.

    A titular do Sicride aponta que, como elas são muito jovens, a hipótese mais coerente é que as garotas estejam recebendo apoio de outras pessoas.

    “Por negligência, famílias podem estar ajudando na fuga até mesmo sem saber. É importante destacar que essas pessoas têm responsabilidade sobre esta situação”, disse.

    A polícia já ouviu familiares e amigos próximos das garotsa e investiga informações que chegam à divisão.

    Notícias do paradeiro das duas podem ser repassadas ao Sicride por meio do telefone (41)3224-6822.

    Publicado por jagostinho @ 15:01



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.