Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 14jan

    REVISTA VIVA SAÚDE

    Embora não tenha sido absolvido da culpa de causar manchas, queimaduras e câncer de pele, o sol, quando bem administrado, traz muito mais benefícios à saúde do que se pode imaginar.

    Como é essencial para a síntese da vitamina D – encontrada em baixíssima quantidade nos alimentos -, ele participa de processos metabólicos importantes e atua sobre diversos órgãos, ajudando a prevenir doenças.

    A ação principal e mais conhecida desta vitamina é proporcionar o equilíbrio dos níveis de cálcio e fósforo do organismo, permitindo que as atividades nas quais esses íons estão envolvidos ocorram de maneira adequada.

    A vitamina também participa de aspectos importantes da função neuromuscular, que repercutem na capacidade de realizar movimentos rápidos. Além disso, o composto ajuda a regular as contrações do músculo cardíaco, que viabiliza o bombeamento do sangue para todo o corpo.

    Assim, ao manter os níveis ideais do micronutriente no organismo, estamos contribuindo para a prevenção de complicações de ordem cardiovascular. “A vitamina age, ainda, na fixação do cálcio pelo organismo. Sua deficiência causa raquitismo na criança e osteomalácia no adulto”, explica a endocrinologista Bárbara Campolina Carvalho Silva.

    A capacidade de resistir às doenças e de combatê-las também está relacionada à quantidade encontrada dessa vitamina no organismo. “A vitamina D tem ação bactericida e estimula a fagocitose, agindo no combate a algumas infecções, como a tuberculose.

    Atua ainda, direta e indiretamente, na diferenciação e ativação de linfócitos T-CD4+, que são células de defesa, prevenindo o desenvolvimento de doenças autoimunes”, afirma a especialista.

    Com tantos efeitos benéficos, não é de se estranhar que ela vem sendo apontada como fator capaz de garantir a longevidade. Segundo pesquisa publicada na revista científica Archives of Internal Medicine, o déficit dessa vitamina aumenta em 26% o risco de morte pelas mais variadas causas.

    O estudo avaliou mais de 13 mil homens e mulheres.

    Publicado por jagostinho @ 13:35



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • gentile Disse:

    o duro é as pessoas entenderam que tudo tem a medida certa. Enquanto isso o cancer de pele está aí com tudo.

  • lauro Disse:

    A natureza é perfeita. Tudo está a nossa disposição. Mas não sabemos usar.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.