Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 20nov

    BochumAlemanha

    A Uefa havia prometido divulgar em novembro detalhes do “maior escândalo de corrupção” da

    Plícia Alemã

    Plícia Alemã

    história do futebol europeu. Nesta sexta-feira, na Alemanha, autoridades da procuradoria de Bochum deram a dimensão real do caso: cerca de 200 partidas, entre elas três da Liga dos Campeões e 12 da Liga Europa, estariam no centro de um grande esquema de manipulação de resultados.

    Ainda de acordo com as autoridades envolvidas na investigação, 17 pessoas foram detidas em uma operação feita nesta semana, que contou com 300 policiais. Na Alemanha, foram detidos 15 suspeitos; na Suíça, os policiais prenderam outros dois acusados de envolvimento no escândalo.

    Os responsáveis pela operação acreditam que prenderam os líderes do esquema de corrupção. Não foram divulgadas as identidades dos suspeitos. A imprensa alemã especula que dois irmãos croatas, que se envolveram em um esquema semelhante no país em 2005, estariam entre os detidos. Estima-se que cerca de 200 pessoas estejam envolvidas neste escândalo. As investigações começaram em janeiro.

    Além das prisões, foram feitas buscas na Alemanha, Suíça, Áustria e Inglaterra, com a apreensão de diversos documentos, dinheiro (mais de um milhão de euros) e objetos de valor. As autoridades agiram em parceria com a Uefa na investigação de uma gangue suspeita de manipular resultados de jogos de campeonatos nacionais e continentais.

    “Nós da Uefa ficamos atordoados com a magnitude disto. Sentimos uma certa satisfação, mas por outro lado fomos profundamente afetados pela extensão da manipulação de jogos por gangues internacionais”, afirmou Peter Limacher, representante da entidade e que classificou o caso como “o maior escândalo da história” do futebol europeu.

    Apenas na Alemanha, 32 jogos foram considerados suspeitos pelas autoridades que cuidam do caso. Nenhum deles se refere à primeira divisão: são quatro da segunda, três da terceira, 23 de ligas regionais e dois entre equipes sub-19.

    Já na Croácia, Eslovênia, Hungria, Bélgica, Bósnia, Áustria e Turquia, os resultados de jogos da primeira divisão teriam sido manipulados. No caso turco, 29 partidas são suspeitas de irregularidades.

    No total, os apostadores teriam ganhado cerca de dois milhões de euros nestes confrontos “adulterados”. Os duelos da Liga dos Campeões e da Liga Europa com resultados suspeitos foram disputados nesta temporada.

    Publicado por jagostinho @ 16:43



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

3 Respostas

WP_Cloudy
  • januario Disse:

    depois falam que aqui é terceiro mundo . A ta.

  • tadeu Disse:

    tem que mandar os nossos dirigentes pra lá para ensinar maracutaias sem acontecer punição nenhuma.

  • tarcisio Disse:

    os caras de lá deviam contratar uns juizes daqui. Dai o serviço seria mais completo.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.