Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 22maio

    Gazeta do Povo

    “Os radares da Avenida Monsenhor Ivo Zanlorenzi, em Curitiba, não captaram imagens do carro conduzido pelo deputado estadual Fernando Ribas Carli Filho (PSB) na noite do acidente em que o parlamentar se envolveu e que deixou dois mortos.  A polícia solicitou à Urbs uma lista de veículos que passaram pelo local a qualquer velocidade. A intenção é esclarecer a que velocidade o carro do deputado trafegava antes da colisão.

    Primeiramente, foi analisado o período entre 0 hora e 1 hora da madrugada do dia 7 de maio. O carro dirigido por Carli Filho, no entanto, não passou por nenhum dos sete radares nesse intervalo de tempo. No último dia 13, o delegado Armando Braga de Moraes, da Delegacia de Delitos de Trânsito, encaminhou um novo ofício à Urbs solicitando um período de tempo maior.O delegado informou, nesta sexta-feira (22), que mesmo analisando o período entre as 23 horas do dia 6 e às 2 horas do dia 7, o veículo do deputado não aparece. Um dos radares fica a cerca de 500 metros no local do acidente.”

    ANALISANDO:-  Vocês já imaginaram se um de nós passasse a 67 Km/kora, repito, 67 km/hora,  em qualquer radar da cidade?  Em uma semaninha, no mínimo, e já estaríamos recebendo o auto de infração. E aí de nós se não pagarmos.

    Pois  é. Não há de ver que o deputado Carli Filho, passou por sete radares a mais de 150 km/hora e nenhum mostra foto, nem velocidade?  Nada . Nadinha. Cá entre nós. É ou não é, muitíssimo estranho?  Agora, vamos aguardar as, sempre ridículas explicações, que justificarão  essa infeliz, concidência. Mas, com certeza, o advogado da família Yared deve solicitar perícia  nos equipamentos, pois, à essa altura, tudo pode ter acontecido. Forças ocultas  podem ter deletado tudo nos radares.

    Aliás, a Consilux, empresa contratada pela Prefeitura, via Urbs, não perde a mamata por inúmeras manobras, nas mal sucedidas licitações da Prefeitura( e não é só essa licitação!), já está eternizando-se na indústria das multas em Curitiba.

    Bem, se um carro passa, por inúmeros radares, a mais de 150 e nada é captado, no mínimo, todos nós temos direito de sermos ressarcidos de multas captadas por radares na cidade, pois devem estar todos desregulados e doidões!

    Ou tem que ter foro privilegiado nisso também? A tá !

    Publicado por jagostinho @ 19:48



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

4 Respostas

WP_Cloudy
  • Tarso de Castro Disse:

    Parabéns pela coragem de enfrentar esta turma da pesada e dizer a verdade aqui no seu blog. Você viu o laudo do exame de sangue? O colhido pela polícia tinha 7.8 de álcool e o fornecido pelo Evangélico estava limpinho,limpinho… Outra estranha coincidência, além desta do radar dorminhoco que sabiamente você observa? Outra vez parabéns pela coragem e independência.

  • Fernando Disse:

    7 radares??? É brincadeira esse nosso País mesmo… os privilegiados, ‘filhinhos de papai’ e afins sempre se dando bem!
    Que a vergonha que esse caso trouxe a nossa cidade não deixe esse assassino impune!

  • roberto ribeiro elias Disse:

    “Aos Ricos o Favor da Lei,
    aos pobres o Rigor da Lei.
    (Hippies da rua XV)

  • Sandro Ostroski Disse:

    Perfeito. Pertinente. Apropositado. Parabéns Jota.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.